Novos Tempo Para o Ar Automotivo no Verão

Ar Condicionado Automotivo SP: Bactérias soltas pelo ar

Teste exclusivo mostra que sistema de ar condicionado de seu carro concentra bactérias e fungos, higienização pode ser útil. Você já entrou num carro e começou a espirrar? Ou sentiu o olho lacrimejar sem desconfiar do motivo? são sinais de que o interior desse automóvel deve hospedar diferentes tipos de fungos e bactérias. E o sistema de ar condicionado automotivo em São Paulo pode agravar esse ambiente. Para descobrir quem são esses micro organismos, a Folha, em parceria com o laboratório Microbiotécnica, mediu a quantidade de unidades formadoras de colônias nas saídas do ar condicionado para carros de três carros usados: uma Toyota Fielder ano 2007 com 35.000 km, uma Renault Scénic ano 2001 com 110.000 km e um Ford Fiesta ano 1996 com 104.000 km.

Os três veículos ainda passaram por processos diferentes de higienização do ar condicionado automotivo para saber qual serviço realmente deixa o interior do seu carro livre e maus elementos. Resultado: a limpeza mecânica (retira o evaporador do ar e limpa os dultos de ventilação), a odorização (borrifa spray bactericida nos dultos) e a nebulização (espalha vapor no interior) não eliminaram completamente os fungos e as bactérias do sistema de ar condicionado para veículos. Filtros Automotivos, Compressores Automotivos, Condensadores Automotivos, Radiador de Ar Quente Automotivo, Kit Ar Condicionado Automotivo, Instalação de Ar Condicionado. Para surpresa, a nebulização ainda elevou o número de fungos no sistema de ar condicionado automotivo. “Os fungos hospedados nos dultos do sistema de resfriamento e no interior do carro podem ter se soltado no ambiente com a nebulização”, explica o biomédico Roberto Figueiredo, especialista em saúde pública pela FGV ( Fundação Getulio Vargas).

Alergia e o Ar Condicionado Automotivo

Figueiredo diz que o interior de um automóvel é um ambiene pequeno, fechado e onde o condutor passa um longo tempo respirando esse ar concentrado de fungos e bactérias. “O primeiro sintoma é o lacrimejamento dos olhos, que é uma resposta do organismo contra um agressor. As lágrimas lavam seu olho”, diz.

Higienização de ar condicionado para carros

Caso a pessoa seja alérgica, a resposta é ainda mais intensa, afirma Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de Poluição atmosférica da USP (Universidade de São Paulo). Segundo Saldiva, um ambiente infectado pode despertar crises de rinite, sinusite e até pneumonia em pessoas que nunca apresentaram doenças respiratórias.”Depende da resistência de cada um”. Em geral, esses problemas ocorrem por falta de manutenção no sistema de ar condicionado do seu veículo. Um estudo do Gipa (Grupo Interprofissional de Produtos e Serviços do Automóvel) aponta que, em 2008, apenas 2%dos carros tiveram o filtro do ar trocado os carros desse teste tinham filtros originais. Na frota brasileira de cerca de 30 milhões de carros, 37% estão equipados com ar condicionado automotivo. Para Amaury Oliveira, gerente de reposição da Delphi, é importante trocar o filtro do carro, em média, a cada seis meses e ligar o ar condicionado do veículo pelo menos duas vezes por semana. “Antes de desligar oar condicionado do veículo, ligue o ventilador por dez minutos para secar a umidade do sistema reduz aquele cheiro ruim”, diz Oliveira, que só indica a limpeza mecânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *